segunda-feira, 3 de maio de 2010

Aos meus vinte anos.

Então é chegado o momento de receber mais um ano na contabilidade de minha idade. E como de praxe, paramos para analisar tudo o que fizemos no último ano e fazer todo aquele balanço de o quê temos que mudar e o que esperaremos para essa nova idade que estar por vir, afinal, nosso ano novo pessoal é o dia do nosso aniversário. Mas, comigo aconteceu um pouquinho diferente, antes mesmo de chegar perto do meu aniversário, eu, mais uma vez sofrendo de ansiedade, entrei numa certa crise pessoal, inclusive intitulei ela de 'crise dos vinte'. E acho que foi exatamente ela que entrou pela minha porta, puxou uma cadeira, e não queria mais me deixar em paz de forma nenhuma, por mais que eu a tentasse expulsar e até forçando uma grosseria que não é tão minha.
Por volta de uns quatro meses atrás comecei a sofrer muito com a chegada dessa idade. Como sempre fui de cobrar tanto de mim mesma, parava pra pensar sobre todos os planos que tinha para essa idade, tudo o que imaginava que faria com ela, quando ainda tinha meus treze, quatorze anos. E quando me deparei com todos os meus antigos sonhos, percebi que nada ou pouca coisa deles tinham de fato se tornado reais. Aí então passei por uma experiência completamente frustrante.
Junto a isso, passei por um problema pessoal muito forte, algo que me fez sentir completamente mal. Passei então, por uns meses numa profunda crise, uma mistura de frustração, carência, isolamento, solidão, falta de fé e esperança.
Por isso decidi me tratar, cuidar de mim mesma. Dei um tempo do Mundo, das saídas, um pouco dos amigos, da internet... E comecei a buscar soluções pra meus problemas, a ler mais em busca de respostas. Comecei a conversar comigo em alto e bom som, e até a conversar com Deus, coisa que sempre me fugiu do cotidiano. Passei a conversar com a minha força positiva, a me analisar, a buscar no meu passado os erros para que eu pudesse consertar no futuro, sem ter que ir atropelando tudo como sempre fiz. Criei coragens de terminar histórias inacabadas, de revelar sentimentos escondidos, de realmente renascer.
E é assim que me sinto agora, renascida!
Depois de ter me isolado do Mundo por um tempo, me sinto renascida, ainda não tão forte quando quero, mais já bem mais! Bem mais!
E agora me repito todos os dias: eu não tenho nada, não tenho ninguém. Ou como diria Fernando Pessoa "Não sou nada. Nunca serei nada". É isso que se deve repetir sempre. É isso que me repito. Agora me sinto melhor. Curada!
E espero de você, Vinte anos, muito mais consciência, cada vez mais auto-conhecimento, força muita força, e momentos de felicidade em maiores dosagens.
Venha, que agora estou de portas abertas pra você!

2 comentários:

  1. adorei Ráh *-*
    que você consiga cada vez mais se superar e alcançar seus sonhos!

    te amo amiga.
    beijoo .

    Náa

    ResponderExcluir
  2. Parabens Rai, que você possa refletir sempre, nao somente nas horas ruins, mas nas boas tambens para que possas se superar cada vez mais.

    Sabe que pode contar comigo!

    beijos.

    ResponderExcluir