quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Eu sei que as vidas vem e vão, então porque você não vai de vez?
ou fica.
fica de vez.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Vamos fazer um filme?


Eu sei que ontem eu chorei no teu colo, repetindo a cena que já aconteceu milhares de vezes nesses sete anos que nos conhecemos, mas o choro de ontem foi inconsolável, foi por você, por mim, por essa saudade que agora seremos obrigadas a carregar no peito, e que vai doer um pouquinho a cada dia que se passar.

Meu coração está tão alegre por você, por saber que tu vai cuidar dos teus sonhos e lutar por eles. Longe, longe. Mas distância é besteira pra gente, eu sei. Nosso amor é bem maior. 

Quero te ver cheia de entusiasmo, Mag. Cheia de vontade de conseguir, de lutar, de sonhar, acreditar que é possível. É possível ser feliz, aqui ou na Argentina, é possível ser você mesma, ser aquela menina que bateu na minha porta em outubro de 2004 perguntando se eu jogava handebol e que dois minutos depois já tava no meu quarto contando as tuas coisas e eu contando as minhas, lembra? Tu pode ser e é, a pessoa mais importante que eu conheci na minha vida. A guerreira, forte, tão fraca, besta e romântica, mas tão forte. Tão cheia de si, de orgulho, de não se deixar abater. Muito do que sou hoje, veio de você. Tu sabe! Essa minha coragem de hoje, foi você que me ensinou. Eu aprendi demais contigo. Nós aprendemos juntas, né?! Aprendemos dia por dia, choro por choro, alegria por alegria, sonhos por sonhos. Aprendemos a ser Mag e Rai. As duas amigas inseparáveis pra alguns, pra gente é bem mais que isso.

Obrigada por tudo, foi isso que te disse ontem, não foi?

Eu só tenho a te agradecer. Obrigada por ter me deixado ser eu mesma, por ter me entendido sempre, ter me dado forças nos momentos que mais precisei, por ter me dado colo, conforto, palavras, atitudes, por ter me abraçado, me apoiado, por ter passado os melhores momentos da minha vida comigo, pelas nossas descobertas, pelo seu amor. Mas, mais obrigado ainda por ser minha amiga.

Você é a minha amiga, melhor amiga. Uma amiga pra vida toda, pra eternidade, pra essa e outras vidas.

Que bom, que bom, que com tantas vidas, tantos universos, países, você tenha entrado na minha vida, a gente ter se encontrado aqui, no conjunto beira-mar no Janga, dois andares de diferença. Que sorte a minha, que sorte!

Vai Mag. Mas volta. Te espero agora, e por toda a minha vida.

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Bm

A música me tomou por completa,
me sinto confortável.
mas ainda assim, desprotegida.