quarta-feira, 15 de junho de 2016

Bobice de novela

Às vezes ela se sentia bem boba
com todo aquele sentimento do mundo dentro dela.
Com toda aquela intensidade que nasceu grudada nela.
Achava uma bobice de novela,
em que a história não é grande coisa
mas mesmo assim dá vontade de acompanhar até o final
só pelo prazer da facilidade.
Ou quando se sente um cheiro na rua,
em qualquer um,
que lhe remetia a uma pessoa, momento, ou lembrança
e conseguia sentir tudo com profundidade,
com olhar fotográfico memorável.
Essa sensibilidade era parte dela,
não adiantava fazer o que fizesse.
Era só aceitar quem era, e se perder na sua alma,
desejando que qualquer felicidade viesse,
e reinasse  - mesmo em um cantinho aconchegante - dentro dela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário